quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Continuação...

Não sabia nem se o filme era legendado ou dublado. Só ouvia a respiração dele ofegante.
Até que nos olhamos ao mesmo tempo e ele me agarrou. Com medo e vontade. Claro, eu não resisti.
Trocamos os beijos mais cheios de vontade enquanto aproveitávamos a falta de vergonha pra arrancar nossas roupas. Puxei a blusa dele, ele arrancou meu vestido e eu me abaixei pra tirar a calça dele com a boca... Ela já estava apertada com aquele pau lá dentro latejando. Meti a mão e tirei logo ele pra fora e caí de boca. Tinha uma textura melada, bem gostosa. Sentia todas as veias passando pela minha garganta, o lambi com a maior vontade, ele gemia de prazer. Me puxou pelos cabelos antes que gozasse e me jogou deitada no sofá, me lambeu toda, deixava a saliva escorrer de tanta vontade que foi ao pote. Brincou com meu clitóris, passeou pela minha cona inteira até deixar ela escorrer o líquido dos deuses. E não parou. Escorreu mais e mais, até eu não aguentar mais esperar pra ter aquele pau duro dentro de mim, puxei ele pra cima de mim, ele colocou minhas pernas bem travadas na cintura dele até eu subir em seu colo. E assim cavalgamos por horas a fio. Passeamos pela sala, varanda, banheiro e fomos parar na cozinha, foi quando ele me colocou em cima da mesa e pediu pra gozarmos juntos.
Eu brinquei com ela enquanto ele metia com força e gemia forte, eu fui perdendo os sentidos, ia gozar a qualquer momento, falei pra ele e..... jorramos nosso leite, nossa vontade, nosso tesão, nosso desejo... E enfim, nos abraçamos.