quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Aplicativo Lulu





    Bom galera, esses dias me falaram sobre o tão dado o que falar aplicativo "Lulu", e curiosa, fui lá ver do que se tratava. É um aplicativo para as mulheres darem notas e avaliarem os amigos, ficantes, namorados, ex-namorados, rolos... do facebook.
    Pois bem, para os homens que não gostam da ideia, tem um ponto negativo: Se ele tiver facebook, querendo ou não, vai automaticamente aparecer e entrar para as avaliações, que acreditem, podem ser cruéis (ou não), depende do cara né?! rsrsrs
    As opiniões estão bem divididas, mas sinceramente? Achei super interessante! Afinal nós mulheres já comentamos sobre os caras que ficamos / pegamos e ao contrário dos homens, não mentimos! Se o cara é bom de cama, vai ter seu merecimento, se não é... Aguente as críticas! 
    O lado positivo, para quem avalia, é que tem sua identidade preservada, ninguém pode ver que foi você quem avaliou. Assim pode falar a verdade né?! Isso inclui avaliações não só de sexo, mas também de humor, compromisso e leva hashtags super engraçadas como: #TresPernas #DeixaAsInimigasComInveja #PiorMassagemdoMundo #NaoFazNemCocegas #EsqueceACarteiraEmCasa entre outras, além de aparecer a média das notas do indivíduo para quem quiser ver... O máximo!
    Meninos... Não, vocês não conseguem ver suas notas no aplicativo, apenas acessar para mudar foto do perfil que aparece, acrescentar seus gostos e/ou deletar seu profile, caso não aceite a "brincadeira" de ter sua avaliação disponível no clube da luluzinha...
    Alexandra Chong, criadora do aplicativo, garante anonimato de quem participa e já diz ter planos para a versão gay do aplicativo.

    E vocês, o que acharam do aplicativo galera?!

sábado, 23 de novembro de 2013

Curso sexo oral e masturbação feminina


SIM MENINOS E MENINAS!!!

Se ainda falta aquele tchãn pra satisfazer sua parceira, essa é a hora! Olha o curso que descobri!!! O máximo! Voluntárias e interessados, podem clicar AQUI !

E ohhhhh, quem fizer o curso, quero saber tudinho de como foi hein!!! rsrsrs,
Beijos molhados!

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Recheio



    Ele a observava enquanto ela falava da sua vida. Era um amigo com benefícios e normalmente eram muito cúmplices.
    Dessa vez ela o chamou para sua casa, deixou ele de pé e toda nua, ela se deitou no sofá com as pernas pro alto e começou a divagar... Sobre seu futuro, seus planos, sua solidão, família, seu passado e enfim chegou a lembrar de quando eles se conheceram, ele sorriu, sabia que na época, era louco pra comer aquela menina e achou que nunca ia conseguir, até que uns meses atrás, a situação mudou.
    Ele já estava louco a vendo nua na sua frente, mas tendo que esperar o momento de atacar.
    Sorriu novamente enquanto a admirava. Já não prestava mais atenção no que ela falava e achava que ela já estava o provocando mais do que devaneando também.
    Então ele decidiu a interromper enquanto deu passos largos ao seu encontro. Ajoelhou no chão de frente para o sofá, pediu que ela fechasse os olhos e só curtisse aquele momento. Ela sorriu, assentindo.
    Acariciou todas suas costas com delicadeza, massageou seu ombro, desceu para as costas e chegou a bunda. Seus olhos chegaram a brilhar com tanta carne.
    Enfiou um dos dedos nela e cuspiu para deixá-la bem molhada, ela se contorceu e gemendo levantou ainda mais a bunda pra facilitar seu prazer. Ele ainda com o dedo dentro, começou a lamber sua buceta que estava bem quente e molhada, ela gemia e curtia cada momento ali, se entregando totalmente a ele enquanto aquele momento se eternizava...
    Depois, ela virou de frente pra ele, sentando no sofá e ficou bem na ponta, esperando que ele a chupasse toda, e assim ele entendeu. Chupou cada pedaço dela, esfregou a cara, se lambuzou e pensou que ali era o recheio dela, que ali era a parte que ele mais gostava, mas claro que ele gostava de todo o pacote, mas o recheio... Esse sim era saboroso! Tinha gosto e textura diferente, era fresca, vermelha, trêmula e molhada... Do jeito que ele sempre gostou.
    Enfiou um dedo dentro daquela buceta, ela abriu ainda mais as pernas, gemendo. Enfiou o segundo, esperando a reação e o gemido foi ainda mais alto, então resolveu enfiar o terceiro e parecia que ela ia gozar a qualquer momento.
    Sabendo que deixá-la gozar sem sentir o seu sabor seria um desrespeito e desfeita com o que ele acreditava ser o recheio, começou a lamber o pacote, inteiro e sem pudor, sem tirar os dedos. Fez o movimento de vaivém e a chupava cada vez mais forte, mais intenso, e ele continuava, fodia com toda força que podia, até que ela deu um grito e se contorceu toda, fugindo das mãos dele... Ela gozou.. E ele a chupou toda...
    Ela ficou fraca, caída pelo sofá, sem conseguir abrir os olhos, com a respiração ofegante, e ele se preparava pra agora sim, comer o pacote inteiro... Começou a tirar as calças...
    Ela ia ter que aguentar aquela gula...
   
   

sábado, 2 de novembro de 2013

Saudade

Ela estava cheia de saudade dele. Fazia tempo que não se viam e sequer havia um motivo, deve ter sido a vida, não sabiam ao certo.
Eles moravam próximo e ela decidiu aparecer lá, arriscando entrar na casa de um solteiro convicto e acabar encontrando alguém, mas nada disso aconteceu e toda dúvida que ela tinha de ir ou não acabou assim que ele abriu a porta e a comeu com os olhos.
Ele estava sem camisa, de calça e aquele corpo desenhado era convidativo, ela só conseguia se concentrar no volume da calça que aumentava enquanto ele a olhava...
Sem dizer nenhuma palavra, ela encostou a porta e tirou a blusa, deixando seus seios à mostra e em seguida o short que também não trazia mais nada por baixo.
Ele abriu a boca e veio avançando, mas ela o parou e abaixou... Ficou de joelho e abriu a calça dele com a boca, admirando cada centímetro daquele pau que nunca deixou de ser dela, sabia muito bem que ele cabia perfeitamente na sua boca, boceta e no seu cú. E claro, ela adorava isso!
A respiração deles ficava cada vez mais forte e ela acabou com aquela tortura caindo de boca nele, por inteiro, a baba escorria enquanto ela fazia o vaivém, enfiava tudo com vontade, deixava engasgar e continuava chupando, babando, lambendo, punhetando e sorria por dentro por ver aquele homem tão inofensivo perto dela, tão entregue, tão ofegante, tão dela...
Decidindo só querer fazê-lo gozar na sua boca, ela continuou, sentia a perna dele ficando bamba, mas não parou, continuou com vontade, com força e delicadeza ao mesmo tempo. Ele puxava seu cabelo, gemia urrando a medida que a baba dela escorria pelo seu saco, ficava louco, fora de si...
E ela continuou, fez cara de menina sapeca e pediu que ele gozasse na boca dela bem quente, bem forte... Era tudo que ele queria ouvir pra se entregar ali mesmo à mulher que ele nunca deixou de desejar.
Segurou no seu cabelo e empurrou a cabeça dela na intensidade que ele queria! Estocou o pau com vontade, gemia, batia, sentia a garganta dela e enfim o mundo parou naquele segundo e a porra quente escorria pela boca dela enquanto ela fazia cara de safada e engolia tudo aos poucos, o corpo dele relaxou, caindo aos poucos no chão, ficando de joelhos de frente a ela, se esforçou pra abrir os olhos e tudo que conseguiu dizer foi: -Saudades...