quinta-feira, 24 de maio de 2007

Lírico ardente

Hoje o dia estava triste, sombrio, chuvoso, mas meu corpo ardente, coração palpitando; o pulsar de minhas veias aceleradas. Sem
saber o motivo, deitei para refletir...Até que subitamente sinto outro corpo sob o meu, aquele ar quente em minha barriga, o toque de uma mão em minhas coxas...Me veio uma sensação estranha, um prazer indescritível... Sem entender o que estava sentindo, mas querendo mais e mais. Lhe
retribuí com um sorriso malicioso e meu toque leve como uma pena...Ele me olhava com vontade, beija meus flancos. Não, não trocamos nenhuma palavra, não porque não queríamos, mas porque o
desejo era mais forte que palavras, era intenso...A liberdade era total com aquele corpo. Nem um pouco estranho e sonhador. Era real e contundente. Eu preferia não entender
aquele momento, somente aproveitá-lo e senti-lo.Então beija a minha boca vermelha e carnuda demoradamente. Morde meus lábios saciando minha língua, sem pressa de falar e
fazer nada.Abrindo minha roupa de cereja, desata o nó da faixa na nuca e expõe meu corpo nu a sua ampla visão e olha demoradamente cada
parte de minha pele branca.O desejo de ambos é latente, e eu só consigo segurar seu cabelo e fecho os olhos, jogando a cabeça para trás e sinto sua forte
respiração quente sobre partes de mim...Depois de um tempo ele sorri para mim e sabemos que há satisfação em um pouco de dor. Nossos olhares disseram... ninguém
contou.Não quis abrir os olhos, pois sabia que não se passava de um sonho e que certas coisas só com esse homem eu vou descobrir em
mim mesma.

Sempre com ele.

terça-feira, 22 de maio de 2007

Somente mais um...

Eu chorava e ele ria... Eu falava e ele não ouvia... Eu sofria e ele nem ligava... Ele mentia, eu acreditava... Eu esperava, ele não voltava... Eu sorria para ele, ele ria de mim... Eu queria coisa séria, ele queria se divertir... Eu acreditava em tudo que ele dizia e ele dizia o mesmo para outras meninas... Eu o queria para sempre e ele só por um momento... Eu me entregava e ele me evitava... Eu falava te amo e ele apenas sorria e falava da boca para fora... Eu procurava o príncipe e ele a próxima... Eu o queria, ele queria mais uma... Eu ficava por sentimento e conteúdo, ele por quantidade... Ele descobriu que eu era única, e eu descobri que ele era apenas mais um...
Não espere me perder para sentir minha falta!

Corações apaixonados num carrinho de compras



É incrível como estamos presos ao consumismo... Compre mais, compre mais, eiita capitalismo selvagem pulsando nas veias de cada cidadão!
Agora está chegando dia dos namorados e os shoppings lotados por casais apaixonados. A data que deveria ser especial para cada casal se tornou global. O mais intrigante é ver que muitos sabem que dia 12 de Junho é totalmente comercial e que continuam enfrentando filas como prova de amor.Japão que o diga... Lá, para quem não sabe, existem 2 dia dos namorados. Dia 14 de Fevereiro(Quando as mulheres presenteiam seus respectivos namorados, amigos e afins) e dia 14 de Março(Dia dos homens retribuirem o presente). E aqui, comemoramos o Valentine´s Day sendo dia dos "pombinhos" porquê tudo começou quando houve uma campanha publicitária realizada em 1949 por João Dória- Na época, na agência standart propaganda (Sob encomenda da extinta loja Clipper). Para melhoras as vendas de Junho, pois era o mês mais fraco do comércio... Com apoio da Confederação de comércio de São Paulo, com o slogam: "Não é só de beijos que se prova o amor!" A standart ganhou como melhor agência do ano e é claro, a moda pegou por nós, Brasileiros e para a alegria dos comerciantes, desde então, 12 de Junho é uma data "especial".
É... Alguém ainda tem dúvida de como somos fúteis e consumistas?
P.S.: Mas não podemos negar de que é muito bom receber presentes, ainda mais da pessoa amada... ;)