sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Em guerra lutando por paz

Gosto mesmo é do amor puro, daquele à moda antiga. Não importa o que digam, mas sou feliz assim.
Antes fazer e ser como sou de verdade do que me moldar de acordo com o que o outro quer só para satisfazer o ego do outro ser humano que nem merece na maioria das vezes.
Por isso está tão difícil para as pessoas arranjar alguém bacana... Tanta mulher que não se valoriza e se joga em cima de todos e todas que virou bagunça. Afinal, os homens não são assim sozinhos. Nem poderiam. A mulherada é que fez com que eles ficassem assim e agora os culpa ou finge que está feliz e gosta assim e vai sempre ficar com o sentimento de que lhe falta algo para satisfazê-la por completa.
Acho que vou virar conselheira amorosa. Alguém se interessa?

2 comentários:

♫Pri disse...

"Gosto mesmo é do amor puro, daquele à moda antiga. Não importa o que digam, mas sou feliz assim.
Antes fazer e ser como sou de verdade do que me moldar de acordo com o que o outro quer só para satisfazer o ego do outro ser humano que nem merece na maioria das vezes."
Ludmila, esse fragmento de seu texto..o máximo.Me identifiquei comigo mesma quando o li.

Sobre o meu texto, bom, tentei explicar na ânsia de transpor para o papel aquilo que se sente mas que não se pode explicar...é algo meio que paradoxal.Um sentimento, mil facetas!
Que bom que você entendeu.

Beijos e assim que já tiver terminado seu blog, adicione , ok?

Giovanna Cantarelli disse...

=)

obrigada!