quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Garganta Profunda

Havia um tempo que ela não fazia algo com tanto gosto. O casamento os afastou sem querer. Mas naquela noite ela o queria e ele sempre a via com gosto, prazer...
 Ele chegou do trabalho, gritando um "cheguei", sem nem olhar para os lados, quando ela finalmente respondeu do sofá e ele olhou, a viu nua, sem nenhum brinco ou maquiagem como gostava de se enfeitar em noites mais quentes.
Estava sedenta por ele e queria que fosse natural, sem pretensão de parecer uma modelo, apesar do corpo escultural que ela carregava.
Correu até ele e sem nem dar um beijo, ajoelhou e o fez ficar boquiaberto.
Abriu a calça como quem no fundo queria rasgar, jogar fora, se livrar daquele embrulho que carrega enfim o esperado presente. E o engoliu todo. Sedenta daquela carne, daquele gosto, daquilo que a preenchia como nada mais fazia igual.
Fez do jeito que ele gostava, com mais força, sugando e engolindo ele, lambendo a cabeça com delicadeza, babando no pau do homem que acabava de chegar cansado e não esperava por aquela recompensa...
Ele entrou na brincadeira e ficou vendo de cima, ela ajoelhada implorando por ele, que estava rígido de tesão, ele deu um tapinha na cara dela a mandando continuar. Ela obedeceu.
Ele segurou seus longos cabelos cacheados e a ajudou a engolir seu membro que nesse momento pulsava de tesão. Ela ia até a garganta com muita vontade, o engolia e babava sem reclamar, tinha cara de quem estava quase gozando só ter seu macho na sua boca, era dela, todo dela naquele momento. E ela aproveitou.
Engolia cada vez mais forte, babava mais, fazia movimento de vaivém gostoso e ele já estava começando a gemer, estava prestes a dar o merecido prêmio dela, aquele que iria a satisfazer.
Ela continuou, ele puxava o cabelo mais forte e assim ela o chupava mais, sua boca já estava dormente, mas ela continuava e olhava pra ele, com olhar de quem pede pelo seu gosto. Ele começou a foder de vez na boca, fodia com sua garganta, se lubrificava com sua baba, puxava seus cabelos, gemia de prazer, fazia um vaivém gostoso, até que... Sua respiração parou e seu coração acelerou, suas pernas ficaram bambas e enfim ele jorrou o mel dos deuses na boca da sua mulher... Ela fazia cara de safada e lambia cada cantinho da boca pra não desperdiçar seu mel, o mel que ela tanto esperou naquele dia...
Ele sorriu e se jogou no sofá, pensando que essa coisa de garganta profunda é realmente muito gostoso.

4 comentários:

Léo disse...

Só a foto já foi escolhida com excelência... e depois um texto desses. Que inspiração vc me traz... rsrs...

Fantástico!

Beijos Mordidos

Zuza Zapata disse...

Que maravilha!! Fiquei excitadissimo!! E não tem como não lembrar de Linda Lovelace em Garganta Profunda e seu clitóres na garganta! hauhaua. Adorei!! Entrou na lista dos meus preferidos! Beijooos!

menina fê disse...

é para ficarmos todos sem fôlego mesmo! rsrs

bjs meus

Serge disse...

mesmo todo lá dentro ;)

bj doce