quarta-feira, 27 de outubro de 2010

O mesmo rosto

Se pegaram com força. Queriam tudo que o outro poderia oferecer. Eram bocas, pêlos, mãos, unhas, dedos, orelhas, pés, pau e buceta. O cheiro era de sexo. O vício do cheiro era agradável, atormentador, impiedoso. A cama era o confessionário dos corpos.
O pau era um mastro, duro. A boceta, rosada, lisa, delicada.
Falavam besteiras ao pé do ouvido.
Fodiam como se fosse a última vez.
O ritmo acelerava.
Os dois tinham uma sintonia incrível para quem não se conhecia. Tudo tinha ritmo. Os gemidos, os movimentos, a posição e até o suor. A cama estava molhada. E os dois continuavam num pique que nào lembravam há tempos.
Ela de quatro ofereceu sua buceta, que pulsava, pronta para gozar. Era sua posição favorita.
Ele a segurou pelos cabelos e fodeu como ela merecia. Estava pronto para vê-la gozando.
Puxou com mais força aquela vadia e enfiou com toda vontade, enterrou seu mastro, aumentou o ritmo, xingou, aumentou mais e mais e ...
Ela parou de respirar, seu coração acelerou e ela gozou numa explosão.
Ele a olhou com o rosto agônico e sussurrou para si mesmo: a morte deve ter o mesmo rosto.
Gozou.

7 comentários:

Anônimo disse...

OI!!! Ludmila. Sabe que a foto me exitou tanto, que eu tive que me masturbar? Mas que tesão aquela foto me deu!
Você quer ser minha amiga. Eu tenho um blog, no sapo que se chama http://osultimospassos.blogs.sapo.pt
E o correio desse blog, É amfivius@sapo.pt Parabéns pelo seu blog. É uma tara. XAU beijão.

O gerente disse...

Ah, Lud. Mas que droga! Achei que ela tava é enfartando... mas so estava gozando mesmo...

(Obs: nossa, cabe tudo nessa menina, hein???)

Beijos, Beijos, Beijooooosss!!!!!!!

menina fê disse...

sempre penso que é uma morte ao contrário.



rsrs

LeoChaves disse...

Jesus Cristo, Prazer...

riskcontact disse...

uauuuuuuuuuuuuuuuu² q coisa linda

Brazilianbloke disse...

Nossa... demais demais.... excelente post!!!

martin disse...

en français: la petite mort